segunda-feira, 24 de maio de 2010

Existem mais estações!

A vida é como um comboio raptado!
Anda descontrolado e pára quando calha.
Na viagem estás atado, mas na paragem és desatado
Podendo então reflectir no que falha.

Não é altura para chorar…
Lamentando porque não segue
Viagem o comboio até ao fim sem parar.
Sem paragens a vida não se consegue.

È altura de pensar no certo e no errado
E colocar o comboio para a frente.
Sendo ele mesmo descontrolado
Estar pronto para um obstáculo consequente.

O comboio não anda sempre em viagem!
Ás vezes precisa de reparações.
Esta é apenas uma paragem…
Existem mais estações!

Um comentário:

  1. Este poema está bué fofinho ^^
    Está fofinho porque serve para um bocadinho de todas as pessoas até para ti, Mário.
    E eu agradeço-te por o teres escrito, de certeza que as pessoas que tiverem tristes e desanimadas a pensarem que o comboio já chegou ao final da viagem, vão pensar duas vezes e verificar se não é apenas uma paragem.
    Adoro a última parte, é verdade que muitas vezes os comboios precisam de reparações, com as reparações é que confirmamos que nem os comboios são perfeitos.
    E existem tantas estações, em todos os lugares, não sei porque fica ele tão limitado aquela estação :S
    A sério, Obrigado Mário =D

    ResponderExcluir